Thursday, May 3, 2007

Composição de um CD

Um DVD normal é composto por 4 camadas essenciais. A primeira camada, onde são gravados os dados, é composta por uma face de protecção e outra face onde estão gravados os dados

A(1) - Camada de protecção
Em plástico policarbonato, esta camada é a mais espessa do CD. Tem unicamente a função de proteger a superfície onde é gravada a informação. É a camada correspondente à superfície de leitura do CD, vísível quando o viram ao contrário. É nesta camada que ocorrem os riscos superficiais mais frequentes em quase todos os CDs. O laser atravessa esta camada transparente para chegar à seguinte, onde irá recolher a informação que necessita.

A(2) - Camada de alumínio
É nesta camada que são gravadas as informações. O termo inglês frequentemente utilizado é “data”. É essencial que esta camada se encontre intacta, caso contrário o CD não funcionará ou pode conduzir a erros de leitura sem solução possível.

B - Camada reflectante
É a camada que normalmente dá a cor ao CD. Não é transparente como as restantes, nem trespassável pelo laser. Tem como objectivo reflectir o laser para que a informação possa ser enviada correctamente de volta para o sistema, para o receptor.

C - Camada Antioxidante
Camada que tem como função proteger, como o nome indica, da oxidação, um factor que contribui como todos sabem para o a degradação destes tipos de formatos de gravação de dados.

D - É a camada superior e final do DVD. Tem dupla função protectora e estética. É nesta camada que se imprime a arte do CD.
O Laser (E) é emitido perpendicularmente para a superfície do CD. Trespassa a primeira camada de protecção, recolhe os dados e ao embater na camada reflectante regressa ao sistema de leitura, que tem a capacidade de receber e de processar a informação recebida de volta. Esta situação ocorre quando o laser embate numa superfície plana.

Quando existem riscos no CD, o que acontece frequentemente é o laser ser projectado contra a superfície do CD mas como esta já não está regular porque exise um risco ou uma falha, no momento em que o laser embate no risco ele pode ser refractado numa direcção diferente e já não ser capaz de regressar ao sistema de leitura. Como o sistema não recebe os dados de que precisa de volta para os processar, deixa de saber o que deve fazer a seguir, resultando nos habituais bloqueios ou nos erros de leitura. Se a camada de dados estiver afectada ou danificada, o laser mesmo que regresse ao sistema de leitura não transporta a informação necessária que precisa de processar, resultando nos erros já referidos.

1 comment:

VIh said...

Perfeita explicação.